Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» [Névoa] Gaiden 1 - Batalha pela Fronteira da Chuva
por Kaguya Onimaru Sex Set 02, 2016 9:45 pm

» 04 - A Batalha dos Condenados
por Uchiha Kouga Seg Jun 27, 2016 1:51 am

» 03 - A Arma Secreta da Névoa
por Kaguya Onimaru Sex Jun 24, 2016 7:52 pm

» 23 - Adeus, Kuroki Menma.
por Uchiha Kouga Sex Jun 24, 2016 12:46 am

» 02 - A Tempestade do Século
por Blackheart Qui Jun 23, 2016 10:18 pm

Parceiros
Fórum grátis

Naruto Anime RPG [NARPG]

05 - O homem mais procurado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

05 - O homem mais procurado

Mensagem  Yamanaka Inokaze em Qui Jan 08, 2015 12:32 am

O esquadrão havia acabado de atravessar a floresta ao perceber uma estranha construção. De longe, uma caverna, mais de perto era possível ver nas sombras formadas pelo sol que já desaparecia no horizonte algumas construções de pedra. Os símbolos eram exóticos e pareciam muito antigos, formando quase um portal para a entrada do submundo da caverna. As inscrições pareciam com a de um antigo templo e nenhum dos membros da ANBU pareciam conhece-la. O especialista em rastreio parou um pouco a frente do grupo e analisou um tempo: - Estranho... não consigo sentir qualquer chakra em seu interior. Ele deve ser habilidoso em se ocultar, precisamos ter cuidado daqui para frente.

- Bem, estou até agora procurando algo em que ele não seja habilidoso. Hahaha. - Comentou o Yamanaka, na finalidade de acalmar os ânimos do grupo. Como líder, era sua responsabilidade manter o estado emocional e psicológico de cada um. Quando começassem a batalha, ele preocuparia-se com ela. - Bem, vamos ver como mais ele vai nos surpreender. - Finalizou, seguindo o passo e dando continuidade.

Inokaze começou a caminhar em seu interior e quantos mais passos eram dados, mais a escuridão parecia possuir o grupo. Alguns minutos após, os olhos de cada um se adaptaram melhor e puderam perceber ao fundo algumas tochas que mostravam um caminho. As construções se estendiam e, quase como ruas, se dividiam em outros túneis; como um emaranhado de teias. Um dos membros do grupo sugeriu que este seria um dos templos do Clã Kuroki, o que fazia sentido pelas inscrituras e construções em pedras tradicionais. Em poucos passos Inokaze percebeu que se continuasse seguindo as tochas, cedo ou tarde não seriam capazes de retornar. O que ele deveria fazer?

- Que risco. - Desabafou Inokaze frente à estrutura do local. Ao entender que a possibilidade de não retornar era alta, caso optasse por continuar seguindo as tochas, então parou pensativo. Parecia tentar encontrar a melhor solução para a situação, o que revelava-se como um tanto quando árduo para si. Após alguns segundos, chegou a uma conclusão. - Prosseguiremos. Se ficarmos presos a outras dúvidas além da principal que é como iremos vencer o nosso inimigo, então não obteremos sucesso. Por hora vamos focar em derrotar o nosso oponente. O resto, daremos um jeito.

Inokaze continuou caminhando durante alguns minutos e quanto mais prosseguiam, mais pareciam perdidos. A quantidade de túneis era grande e depois de algum tempo, era possível perceber que as anteriores ao grupo estavam a se apagar. - Maldito! - Resmungou um dos ninjas. - Ele não está sequer nos levando a sério... - Em seguida, um dos ninjas, especialista em assassinato finalizou sua frase: - Se ele não está nos levando a sério, isso é uma vantagem para a gente, não reclame tanto. - O assunto finalizou e o clima voltou a ficar tão ruim quanto antes. Alguns minutos depois o grupo se aproximou a inúmeras portas de madeira que ao abrirem, após muito cuidado, perceberam ser um laboratório. Corpos de pessoas estavam espalhados em todos os lugares. Sangue escorria ao chão e o cheiro de podridão imunto o esquadrão. Em grandes capsulas de vidro tinham corpos de ninjas. Eles eram de diversas vilas e era possível ver várias bandanas; mais a grande maioria era sem sombra de dúvida de Konoha. O grupo finalmente entendeu por que ele sempre deixou ser perseguido e, se não fossem bem-sucedidos: vislumbraram seu próprio futuro. A quantidade de salas era grande e pareciam todas vazias. Diferente das cavernas, agora as salas eram iluminadas com algum tipo de energia que por diversas vezes falhava ou ficava muito fraca, deixando o clima ainda mais diabólico. No fim, Inokaze percebeu um corredor diferenciado. Ele era grande e extenso; diferente do restante dos cômodos que tinha sangue ao chão, esse parecia escorrer sangue de seu interior quase como jorrando da porta. A porta era negra e possuía um símbolo que lembrava duas curvas se cortando.

- Agora que ele já nos mostrou o que queria, devemos encontra-lo logo logo. - Informou o Yamanaka, após observar toda aquela cena. As informações que haviam adquirido eram imensas até então, e deveriam ser entregues ao Hokage. Mas, antes de preocupar-se com isso, deveria se preocupar consigo mesmo. Como ele venceria um inimigo tão habilidoso e sairia dali com vida? O jovem Inokaze não parecia parar de pensar nisso, de forma que sequer deu a devida atenção para o horror que era aquele local, violando qualquer respeito com o ser humano. Ele não tinha tempo para isso. Deveria se preocupar antes com o seu grupo, qualquer energia disposta para o contrário resultaria na morte de todos. A única salvação era vencer Menma, nada mais. - Espero que estejam preparados. Vamos por ali. - Apontou, seguindo em direção ao corredor diferenciado - que certamente lhe chamou a atenção. Ao aproximar-se da porta negra, tratou de abri-la e entrar sem qualquer hesitação. Esperava encontrar o seu inimigo o quanto antes. - Vamos!

Lentamente a porta pesada rompeu o silêncio ao ser empurrada. O mistério foi quebrado, apenas para se revelar ainda maior. O local era uma sala ampla e grande, com pilastras em pedra negra esculpidas a mão. Pelo chão havia centenas de corpos caídos, era possível perceber que cada um tinha um traço diferenciado de sua morte: rosto desfigurado, tórax aberto. Com certeza, não foram mortes agradáveis e indolor. No centro da sala uma pequena redoma se destacava e formava alguns degraus e em seu topo, um trono em pedra antigo. No teto as inscrituras formava um circulo até o centro que deixava por um vidro atravessar a luz da lua. Quanto tempo haviam ficado andando em circulos na caverna? Já era noite! Sobre o "trono" estava um homem de pele pálida e feições sérias. Estava sentado desajeitado quase como se estivesse impaciente. Seus olhos eram frios e distantes, negros como a escuridão que habitava o local. Sua pele era muito grande e inúmeras cicatrizes se espalhavam por seu corpo, até mesmo em sua face. Sua roupa era um kimono branco aberto ao meio e mostrando parte de seu tórax, assim como uma calça negra e uma sandália ninja. Ergueu parte de sua face ao perceber a intromissão dos ninjas de Konoha e pareceu aguardar os "convidados".

- Você realmente se esforçou para preparar isso tudo. Tenho que admitir, para alguém com essa "arte" em assassinato, eu esperava alguém menos sério. - Iniciou o diálogo, aproximando-se. Inokaze embora falasse com tranquilidade, sua expressão no rosto em momento algum se assemelhou a algo do tipo. Manteve-se sério em todo o instante, como se soubesse que baixar a guarda por um segundo resultaria na sua morte, no fracasso da missão. Sim, mais importante que a vida para si, o sucesso de sua missão vinha a frente. E tudo que desejava era a conclusão devida dela. Após alguns passos, parou, mantendo a distância considerada por si necessária entre si e o inimigo. Sua mão ergueu-se, tocando o seu rosto e em seguida o cabelo, revelando um ar de desconforto ali. - Eu não sei se você é muito disposto a diálogos, ou se apenas preocupa-se em assassinar as suas vítimas, mas permita-me perguntar: O que os outros, que vieram até aqui e falharam, disseram quando viram tudo isso? - O comportamento do Yamanaka não mostrou-se adequado em momento algum. Suas falas, pronunciamentos e suas atitudes pareciam fazer pouco caso da situação que se encontrava. Porém, por mais estranho que parecesse, ele parecia esforçar-se em traçar um perfil do oponente, como se esperasse que isso o ajudasse na futura batalha.

Menma apenas moveu uma de suas mãos, apoiando seu queixo em silêncio enquanto Inokaze se aproximava até a alguns metros. Mesmo após a pergunta e seu comportamento, o homem permaneceu em silêncio e pensativo. Quando pensou em desistir, Inokaze ouviu sua resposta: - Por que não pergunta a seus companheiros? - Inokaze então percebeu que apesar de todos estarem preparados e serem ANBUs treinados, eles estão nervosos. Nenhum dos ninjas presentes ali já havia visto tantos de seus amigos mortos desta forma. Menma aguardou mais um pouco e continuou: - A grande maioria tremeu, os mais corajosos gritaram... - Menma então moveu seus olhos pelo grupo, e parou eles fixadamente sobre os de Inokaze: - Mais existe uma coisa que todos eles compartilharam: agonia. - Apesar de suas palavras, Menma parecia não demonstrar sentimentos. A porta atrás do grupo se fechou lentamente, como em um selo. Menma, ainda fitando Inokaze voltou a falar. Inokaze claramente pode sentir a presença assassina do homem por seus olhos, como um demônio ele parecia gigantesco envolto em sangue e observava com desprezo o ninja; era como se ele estivesse apenas passando o tempo antes de pisar em uma formiga a sua frente.

- Tsc... - Inokaze pela primeira vez começou a sentir receio. Embora não tivesse espaço para hesitação, ele passou a considerar a chance de fracasso, pela primeira vez desde que tornou-se um ninja. Se todos os outros falharam, como poderia ele ter sucesso? Pior que isso, o combate sequer havia iniciado e todos os seus companheiros já encontravam-se paralisados de medo, desistentes do sucesso. O Yamanaka queria ajuda-los, mas nem ele mesmo encontrava-se tão firme quanto o desejado. Só havia uma forma de acabar com tudo isso: provando que Menma não era imbatível, provando que não estavam na frente de um ser como um Deus. Vencer era possível, ou ao menos precisavam pensar assim. Qualquer tempo gasto pensando somente iria piorar a situação de todos ali. Sendo assim, a batalha havia que começar. Prolongar aquilo somente resultaria em menores chances de sobrevivência e sucesso. Não havia sequer porque continuar o diálogo. Tudo que deveria ser dito por si cessou no momento em que ouviu as palavras do oponente. Só restava então aguardar que o combate finalmente iniciasse. Para que ele provasse que Menma não era invencível, então deveria antes feri-lo ou no mínimo afeta-lo de alguma forma. Somente assim o ânimo de todos voltaria ao topo.

"Ele vai ficar parado ali então, me deixando começar. Tsc... Isso que é me subestimar. Ou não, devo ficar atento a possíveis armadilhas. Dane-se, vou atacar." - Inokaze pareceu perdido em seus pensamentos, como se buscasse a melhor alternativa de ataque contra o inimigo em questão. Por fim, pareceu decidir o que deveria ser feito. - Comecemos. - Formando selos dignos de seu clã, o Yamanaka rapidamente passou a enviar ondas mentais para Menma, na finalidade de atingi-lo e controla-lo. - Shinranshin no Jutsu (Técnica da Confusão Mental)!

Inokaze executou sua técnica e Menma arqueou uma de suas sobrancelhas. Inokaze fez o selo o mais rápido que podia, mais não foi o suficiente. Seu nervosismo atrapalhou sua execução e quando finalizou pode apenas vê-la acertar uma cadeira de pedra vazia. Seu corpo cedeu e ele caiu ajoelhados sem poder fazer qualquer reação. Apesar da sua situação, ele pode levantar sua face e ver Menma a sua frente. Quanto ele havia se movido para lá? Ele caminhou ao lado de Inokaze e disse: - Primeiro matarei seus amigos, me espere aqui. - Ele continuou caminhando e em poucos segundos havia finalizado uma grande sequência de selos, finalizando: - GOUKA MEKKYAKU NO JUTSU [TÉCNICA DA GRANDE ANIQUILAÇÃO DE FOGO]! - Menma condensou uma grande quantidade de ar em seu peito junto ao seu chakra para disparar por sua boca uma poderosa rajada de chamas contra seus inimigos. O fogo rapidamente preencheu uma área enorme formando uma verdadeira e gigantesca onda que avança destruindo tudo em seu caminho; incitando terror no coração das vítimas e deixando-as imóveis ante a morte eminente. As chamas possuem altíssima temperatura e derretem até mesmo aço. Dado sua grande área de efeito, é praticamente impossível se esquivar completamente desta técnica.

Uma grande explosão se seguiu, que fez com que o teto do abrigo cedesse. As chamas sufocadas pelo pouco local serviram como uma espécie de fornalha e pareceu derreter tudo e todos no local. Inokaze sentiu em seu corpo a dor de seus amigos ao sentir o calor infernal que a técnica proporcionou ao ambiente. Antes que pudesse pensar em algo o teto cedeu e destroços cairam sobre todos destruindo o local. Uma grande quantidade de fumaça se espalhou e pouco tempo depois era possível ver o céu do campo de batalha. Inokaze, agora consciente novamente removeu algumas pedras, podendo perceber que estava em uma área lateral do outro lado da montanha. Apesar de poderoso o ataque, Menma foi descuidado e sofreu os próprios efeitos colaterais: Ao deixar as pedras pode ver Menma do outro lado do abrigo removendo algumas pedras. Inokaze também pode ver seus companheiros, todos gravemente feridos se ajudando e removendo as pedras de seus corpos. Inokaze sentiu seu corpo tremer ao perceber como Menma conseguiu devastar seu esquadrão em apenas dez segundos. Em um minuto de combate, a situação estava crítica. O que faria agora?

- Me desculpem, pessoal. Exigi muito de vocês. - Inokaze sabia reconhecer o potencial de seu grupo após poucos segundos de batalha. Embora eles fossem altamente especializados, o oponente era muito superior. A condição crítica deles em apenas um minuto de batalha era simplesmente um absurdo. As habilidades de Menma era simplesmente muito elevadas. - Aqueles que estão em pé, ajudem os seus companheiros feridos. Recuem, descubram uma saída. Não deixei ninguém ao lado de vocês morrer. Por fim reúnam reforços, eu segurarei Menma até lá. Foi um prazer trabalhar com vocês. - O corpo de Inokaze não parava de tremer, desde o instante em que notou a dimensão da situação. O poder do inimigo era tão elevado que ele sequer conseguia pensar em algum plano para detê-lo. Porém, parado não poderia ficar. Voltando a realizar selos em função de seu clã, o Yamanaka pareceu usar uma técnica mais avançada que a anterior, com esperança em deter o oponente com ela. - Shinran Enbu no Jutsu (Técnica da Dança Destrutiva do Corpo e Mente)!

- Ufa... Sabia que podia contar com a minha melhor técnica. - O corpo de Inokaze parou de tremer no mesmo instante que capturou - ainda que temporariamente - o seu inimigo. Nesse momento, olhou para os seus companheiros, gravemente feridos por conta do inimigo. Embora o houvesse capturado, ainda havia a chance de ele escapar. Usou tudo o que tinha e obteve sucesso, mas não havia espaço em sua mente para relaxar. - Companheiros, precisamos que vocês recebam tratamentos médicos. Estão muito feridos. Eu entendo isso, mas a nossa prioridade agora é sair daqui. Minto, mais importante que isso é alguma forma de prender Menma. Se vocês possuem algum equipamento para tal, por favor não hesitem em prende-lo. Por hora eu vou... - Com um gesto com a mão, Inokaze fez Menma aproximar-se dele, como se não possuísse vontade própria. E quando este o fez, o Yamanak retirou uma kunai de sua bolsa ninja e apontou para o braço do capturado. - Se não possuírem nada que possa para-lo, então eu cortarei suas mãos. Depois, inutilizarei suas pernas. Não deixarei que torne-se uma ameaça para nós ou para Konoha.

- Ah sim. - Inokaze pronunciou-se ao ver o sinal de seu aliado, revelando seu pergaminho e lembrando-o assim de sua especialidade em fuiinjutsu. Por sorte, ele tratava-se do menos ferido ali, de modo que seria possível prender Menma sem dificuldades. Com outro gesto com as mãos, Inokaze forçou o capturado a aproximar-se do ninja com pergaminho, da mesma forma que o próprio Yamanaka fez o mesmo. Quando os três se reuniram, não demorou até que selassem Menma. Ele era poderoso, mas naquele dia as técnicas do clã Yamanaka prevaleceram. Frente a um dano absurdo e um conjunto de habilidades extraordinariamente fortes, Inokaze usou de todo o potencial de seu clã para dete-lo. Com muito esforço e com a derrota de todo o seu grupo, com excessão de si, Konoha venceu. Ao término da batalha, o grupo todo se reuniu e dirigiram-se para fora dali, carregando o "demônio" selado. - Obrigado pela cooperação, pessoal. Estamos voltando. Missão bem sucedida. Parabéns.
avatar
Yamanaka Inokaze
Genin
Genin

Mensagens : 49
Data de inscrição : 11/11/2014

Ficha
Nível: 12
Clã: Yamanaka

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum